Mais de 30%, essa é a chance de que seu computador ou outro gadget seja infectado se você está no Brasil. Windows e Android são os sistemas mais atacados e poucas pessoas conhecem as medidas simples para se proteger. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (26), durante a 5ª Conferência Latino-americana de Analistas de Segurança, em Santiago, no Chile.
Reveng Porn: sete dicas para não deixar suas fotos em risco na Internet
O Brasil é o 18º no ranking mundial e o primeiro na América Latina, com mais de 27 milhões de incidentes registrados entre janeiro e agosto deste ano. É por isso que 31% dos computadores por aqui já sofreram ataques via Internet, segundo a empresa de Segurança Internet Kaspersky Lab.
Usuários de Windows e Android correm mais risco de receberem um malware (Foto: Divulgação/Kaspersky)
“Se você usa a internet 30 dias por mês, durante 10 dias você tem chance de receber alguma infecção. Se uma família tem três pessoas, uma terá que ‘pagar’”, explica Dmitry Bestuzhev, diretor para América Latina da Equipe Global de Investigação e Análise da Kaspersky Lab.
Engana-se quem pensa que as ameaças chegam apenas pela Internet. As taxas de infecções que acontecem via USB são ainda maiores. As chances de ter um dispositivo infectado com um “inocente” pendrive no Brasil chegam a 50%.
Os sistemas mais afetados
O Windows, sistema operacional para desktops, é o ambiente em que há mais chance de receber um arquivo malicioso. Os dez malwares mais utilizados para atingir PCs são...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.