Um novo protótipo de robô japonês pode usar redes neurais para criar padrões de movimento para reagir a situações sem que eles tenham sido programados antes. O androide, chamado Alter, está em exibição no Museu de Ciência Natural de Tóquio, e possui um rosto e braços capazes de imitar reações humanas de acordo com o que está acontecendo ao seu redor. Se algum visitante fala com ele, por exemplo, vai virar seu pescoço em direção a esta pessoa.
Robô ‘de estimação’ reconhece os donos e protege a casa
A rede neural é uma tecnologia que imita o funcionamento de neurônios e permite que o robô crie padrões de movimento próprios, baseados em seus sensores. O androide é capaz de detectar proximidade, temperatura, som e umidade, funcionando como se fossem os sentidos humanos.
Robô japonês cria seus movimentos para reagir a estímulos do ambiente (Foto: Reprodução/YouTube)
Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tech no Android ou iPhone 
O objetivo do projeto é permitir que um robô possa se mover sozinho e com flexibilidade. Este modo, chamado “caos”, posiciona os braços, cabeça e postura de acordo com o sistema, de forma aleatória. Outra opção permite movimentos mais longos e a mudança é definida de acordo com os sensores. A desvantagem da rede neural é que as ações, por enquanto, não...

>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.