Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.
email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Naruto to Boruto: Shinobi Striker é o novo game da série inspirada pelo ninja colorido da Shonen Jump com previsão de lançamento em 2018, ainda sem data, no PS4, Xbox One e PC. O jogo é de aventura com combates em tempo real e mostra uma certa fórmula que a Bandai Namco parece ter encontrado para seguir com a saga após a conclusão da marca “Ultimate Ninja Storm” na atual geração de consoles. Se você jogou Dragon Ball Xenoverse, vai entender o que estamos falando por aqui – leia nosso teste do beta de Shinobi Striker e saiba mais sobre o jogo.

O que é este jogo?

Shinobi Strike é uma nova série que a Bandai Namco tenta lançar para prosseguir a história de Naruto, agora utilizando também seu filho, Boruto, que tem animação própria. O título se difere um pouco do que já foi visto na saga até agora, focando mais na experiência multiplayer personalizada, com diversos personagens da saga disponíveis.

Veja a análise do beta de Naruto to Boruto: Shinobi Striker (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)Veja a análise do beta de Naruto to Boruto: Shinobi Striker (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)

Veja a análise do beta de Naruto to Boruto: Shinobi Striker (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)

Não espere, porém, gráficos no mesmo nível da “Ultimate Ninja Storm”. Ele foi feito para ser uma experiência mais simples e direta, ainda que aparentemente divertida, da saga Naruto. O jogo tem combates e eles estão bem divertidos de jogar, mais simples do que na outra série, inclusive. A ideia é ser acessível e ainda agradar aos antigos fãs.

Naruto Xenoverse

Sem conhecer muito além do que já foi divulgado pela Bandai Namco em vídeos oficiais, iniciamos o beta de Naruto to Boruto: Shinobi Striker com algumas surpresas. Logo de princípio, o game te pede para criar um personagem. Isso mesmo, você não controla apenas os mais famosos, mas sim um herói criado pelo jogador, com roupa, cabelo, cor, acessórios – tudo próprio e personalizado.

Em Naruto to Boruto: Shinobi Striker você pode criar seu personagem (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)Em Naruto to Boruto: Shinobi Striker você pode criar seu personagem (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)

Em Naruto to Boruto: Shinobi Striker você pode criar seu personagem (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)

A criação no beta era bem básica, então não há como avaliar muito este ponto, no momento. Muitas opções estavam trancadas e outras limitadas com apenas algumas escolhas. Mas, se for algo no mesmo nível de Dragon Ball Xenoverse, podemos esperar por modificações que realmente vão deixar seu ninja único.

Por falar em Xenoverse, a criação de personagem logo denuncia que a Bandai Namco está tentando fazer aqui sua própria versão desse jogo, mas usando Naruto como referência. Após concluir nossa personalização, somos jogados em um lobby online, com dezenas de outros participantes, com a possibilidade de interagir via chat ou emotes – poses pré-programadas dos personagens.

Naruto to Boruto: Shinobi Striker tem um lobby online com dezenas de outros participantes (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)Naruto to Boruto: Shinobi Striker tem um lobby online com dezenas de outros participantes (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)

Naruto to Boruto: Shinobi Striker tem um lobby online com dezenas de outros participantes (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)

Naruto to Boruto: Shinobi Striker é um game online e com foco no multiplayer. Dificilmente sua versão final funcionará offline, pois todas as opções de jogo são acessadas por meio deste ambiente em rede. Para escolher participar de uma missão, por exemplo, você precisa ir até o líder da vila, o Hokage, que aqui é o próprio Naruto. Outras opções incluem treinamento e modificação de visual do personagem, apenas. Porém, vale lembrar que esta é uma versão beta e limitada, por isso ela deve ser muito mais robusta na edição final.

Lutas de anime

Os combates em Naruto to Boruto: Shinobi Striker são bem diferentes dos que foram vistos na série “Ultimate Ninja Storm”. Ele não é um game de luta, mas há combates. A movimentação do personagem pelo cenário é livre, com ambientação 3D, e há comandos simples para ativar cada golpe. Um botão ativa um Ninjutsu, habilidade especial, enquanto outro fica responsável por uma sequência de socos.

Naruto to Boruto: Shinobi Striker tem comandos simples para a ativação de golpes (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)Naruto to Boruto: Shinobi Striker tem comandos simples para a ativação de golpes (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)

Naruto to Boruto: Shinobi Striker tem comandos simples para a ativação de golpes (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)

Como é inspirado em um anime repleto de poderes “mágicos”, Shinobi Striker também te possibilita dar grandes saltos ao carregar um dos botões ou andar pelas paredes ao concentrar seu Chakra – como é chamada a energia espiritual usada pelos ninjas. Tudo funciona surpreendentemente bem e o tutorial disponível ensina os primeiros passos de forma perfeita. Os embates são realmente divertidos e passam a sensação exata de estarmos controlando os heróis do anime original.

Problemas de conexão

Como é um beta, esta versão de Naruto to Boruto: Shinobi Striker foi feita realmente para testar as capacidades do jogo e ver o que pode ser melhorado até seu lançamento final. Um dos grandes problemas que tivemos foi a conexão. O título demorou bastante para encontrar grupos para realizar as missões – todas elas são online e em times, competitivos – e isso nos trouxe alguma preocupação.

Naruto to Boruto: Shinobi Striker tem problemas de conexão (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)Naruto to Boruto: Shinobi Striker tem problemas de conexão (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)

Naruto to Boruto: Shinobi Striker tem problemas de conexão (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)

Mas, uma vez conectados, as partidas funcionaram bem, sem lag ou qualquer interrupção, o que é primordial para um jogo em que o combate é o foco. E ele funciona muito bem. São quatro participantes em cada equipe e é preciso trabalhar de forma cooperativa para vencer os adversários. O único objetivo que conseguimos jogar foi o de “Capture a bandeira”, apenas com pessoas desconhecidas, mas foi inesperadamente divertido.

Dentro das partidas não há como enviar comandos aos seus aliados, apenas ajudá-los nas batalhas. Não sabemos se isso mudará mais adiante, antes do lançamento final, mas a falta de comunicação não atrapalhou tanto quanto imaginávamos. As partidas também são rápidas, o que ajuda bastante na sensação de agilidade que os ninjas da série têm.

Em Naruto to Boruto: Shinobi Striker as partidas são rápidas (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)Em Naruto to Boruto: Shinobi Striker as partidas são rápidas (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)

Em Naruto to Boruto: Shinobi Striker as partidas são rápidas (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)

A única estranheza que o beta nos causou é que ele não tem muita identidade. Sabemos que se trata de um jogo online com missões em grupo, mas o que vem além disso? O conteúdo limitado pode ser danoso para quem esperava algo mais ou conhecer o game de forma adicional. Ele ainda não passa uma “Mensagem” e só deixa claro que você vai precisar de Internet para jogar.

Naruto to Boruto: Shinobi Striker demorou a encontrar participantes para as missões (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)Naruto to Boruto: Shinobi Striker demorou a encontrar participantes para as missões (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)

Naruto to Boruto: Shinobi Striker demorou a encontrar participantes para as missões (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)

Mesmo assim, foi divertido. Espera-se que Naruto to Boruto: Shinobi Striker saia em algum momento de 2018, o mais breve o possível, para continuar a saga do ninja laranja e seu filho nos games. O que vimos, inicialmente, agradou, apesar das críticas mais pontuais. Esperamos que o jogo receba uma nova leva de testes para que ele passe melhor sua mensagem aos fãs e deixe claro a que veio.

Ainda vale a pena comprar PS3 ou Xbox 360? Opine no Fórum do TechTudo.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.