Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Por Julio César Puiati , para o TechTudo


O Mundial 2018 de League of Legends (LoL) já conhece seus times finalistas: Invictus Gaming, da China, e Fnatic, da Europa. As equipes conquistaram as vagas na final do torneio após derrotaram, respectivamente, G2 Esports e Cloud9 nas semifinais, ambos pelo placar de 3-0. O confronto final do campeonato de LoL será disputado no dia 3 de novembro em Incheon, Coreia do Sul, no Estádio Munhak. Todos os 26 mil ingressos já foram vendidos.

A final vai começar às 5h, horário oficial de Brasília. Os interessados podem assistir à disputa ao vivo pelos veículos oficiais da Riot Games na Twitch e no YouTube ou pelos canais do SporTV. Até o momento, o campeão levará pra casa US$ 843 mil em prêmios (cerca de R$ 3 milhões em conversão direta).

É a primeira vez em sete anos que uma equipe ocidental volta a alcançar uma final de Worlds. A última vez foi em 2011, na primeira edição do campeonato, com a participação da própria Fnatic. Naquela ocasião, o time do Velho Continente bateu os franceses da against All authority para se tornar o primeiro campeão internacional de LoL.

China nos holofotes

A Invictus garantiu sua classificação no sábado (27) ao jogar contra a G2 Esports. Os chineses não tomaram conhecimento dos europeus, venceram a série por 3-0 e só tiveram dificuldades no terceiro confronto. Song "Rookie" Eui-jin e Kang "TheShy" Seung-lok, estrelas do elenco asiático, conduziram a organização a sua primeira final de Mundial da história.

As duas primeiras partidas foram de intensa supremacia chinesa. Precisa nos drafts, a Invictus lidou bem com a maioria dos matchups, emplacou vantagem de ouro no early game e confirmou ambas as vitórias com facilidade. Irreconhecível, a G2 insistiu na escolha do campeão Aatrox, não variou estratégias no mapa e sequer chegou a esboçar uma reação.

O terceiro duelo foi o único digno de uma semifinal. Ao contrário das apresentações anteriores, a G2 soube emplacar o seu jogo. A organização europeia conquistou os primeiros abates e torres do mapa, esteve à frente no placar de ouro até os 20 minutos do relógio e dispôs de todas as ferramentas para fechar o jogo. A Invictus, entretanto, virou o marcador.

Na luta pelo bicampeonato

No domingo (28), foi a vez da Fnatic carimbar sua passagem para a final. Embalados pelo ótimo desempenho da fase de grupos e também dos playoffs, os europeus derrotaram a Cloud9 sem apertos, também por 3-0. Rasmus "Caps" Winther voltou a brilhar na rota do meio. No topo, Gabriël "Bwipo" Rau parece ter conquistado de vez a posição de titular.

A Fnatic precisou de apenas 25 minutos para despachar os norte-americanos logo na partida de estreia. O time treinado por Dylan Falco optou por escolhas confortáveis em algumas rotas e comandou as ações do início ao fim. A Sivir de Martin "Rekkles" Larsson e o Lee Sin de Mads "Broxah" Pedersen foram fundamentais para a primeira vitória.

Os atuais campeões da LCS Europa encontraram mais dificuldades nas partidas seguintes, mas souberam controlar os objetivos, rodar a selva e finalizar a série no momento exato. Vale a pena lembrar que Fnatic e Invictus se enfrentaram na primeira fase do torneio. Na ocasião, os representantes do Velho Continente levaram a melhor: duas vitórias e uma derrota.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Nunca jogou LoL? Saiba como mandar bem em sua primeira partida

Nunca jogou LoL? Saiba como mandar bem em sua primeira partida

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.