Por Victor de Abreu, para o TechTudo

20/02/2019 08h01 Atualizado 2019-02-20T11:01:04.856Z


Em League of Legends (LoL), "Backdoor" é a estratégia de se aproximar da base inimiga em um momento de distração da equipe adversária para derrubar o nexus. Recentemente, os atiradores Micael "micaO" Rodrigues, da Vivo Keyd, e Roberto "Road" Freitas, da Falkol, executaram a jogada com sucesso no CBLoL 2019 e no Circuito Desafiante respectivamente, repetindo o feito de outros jogadores no passado. Relembre, a seguir, cinco jogadores que fizeram backdoor em campeonatos de League of Legends.

Darshan "Darshan" Upadhyaya contra a Team Solomid em 2014

O topo Darshan, conhecido anteriormente como Zionspartan, teve uma breve passagem pela Team Dignitas na segunda etapa da LCS norte-americana em 2014. Em partida contra a TSM, o jogador escolheu Nasus, campeão pouco usado em competições de LoL. A sua atuação dominante na Rota Superior deu a ele recursos suficientes para executar o backdoor, evitar a proteção da TSM e derrubar o nexus, garantindo a vitória no primeiro jogo da série. Apesar da Dignitas ter sofrido a virada em 3-1, a série foi marcada pela grande atuação do antigo Zionspartan no primeiro jogo.

Kim "PraY" Jong-in contra a Longzhu Gaming em 2016

Um dos melhores atiradores da história do competitivo de LoL, o sul-coreano PraY foi protagonista de jogadas incríveis durante sua carreira e é referência com a campeã Ashe. Foi exatamente com a arqueira de gelo que o jogador executou um backdoor contra a Longzhu Gaming, em partida válida pela fase de grupos da LCK em 2016, quando ainda atuava pela ROX Tigers.

Na ocasião, a equipe da Longzhu pressionava a ROX Tigers pela Rota Superior, enquanto PraY arriscou deixar sua equipe na desvantagem, aproveitou o buff do Barão Na'Shor e buscou puxar a Rota do Meio em direção à base. Seus companheiros confiaram na chamada e fizeram o possível para segurar a Longzhu. Foi quando PraY utilizou da Flecha de Cristal Encantada, ultimate da Ashe, em um ponto futuro, e acabou atingindo exatamente o jogador que havia conseguido fugir e começava a realizar o recall, o Atirador Lee "Fury" Jin-yong. Com isso, ele garantiu o sucesso do backdoor e a vitória de sua equipe.

Fnatic contra a G2 Esports em 2017

Um backdoor não precisa ser necessariamente executado por um único jogador, e a Fnatic mostrou isso na primeira etapa da LCS Europa de 2017 em uma série contra a G2 Esports. A equipe sueca estava na desvantagem após ter sido derrotada no primeiro jogo da série melhor de três partidas (MD3) e precisava da vitória para seguir viva na série.

Quer comprar jogos, consoles e PCs com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Com a base de ambos os lados comprometida, o topo Paul "sOAZ" Boyer com o campeão Nautilus foi pego na Rota do Meio e seus companheiros precisavam tomar a decisão de ajudá-lo, recuar ou realizar um backdoor. Graças à presença do Ryze do meio Rasmus "Caps" Winther, o time confiou em sOAZ e usou do Portal dos Reinos para chegar à base adversária rapidamente e derrubar o nexus.

Matheus "Mylon" Borges contra a INTZ no CBLoL 2015

A final do Campeonato Brasileiro de League of Legends de 2015 foi recheada de grandes momentos em sua série. No último jogo, o topo da paiN, Matheus "Mylon" Borges, tomou a decisão de ir sozinho e com um campeão com pouco dano para o nexus adversário, garant

... indo o título da paiN Gaming com um backdoor.

Apesar da vantagem de dragões para a paiN Gaming, o ouro estava praticamente igual e a INTZ pressionava a Rota do Meio em busca da primeira vitória da série. Porém, seu nexus estava sem proteção de torres e Mylon, com o campeão Shen, puxava a Rota Inferior. A INTZ sabia da vantagem numérica e tentou avançar, mas Mylon ignorou tudo e partiu para o nexus. Seus companheiros fizeram o possível para segurar os adversários enquanto ele, lentamente com um campeão tank, destruía o nexus e se tornava o grande nome da paiN em seu título de 2015.

Enrique "xPeke" Cedeño contra a SK Gaming em 2013

O jogo entre Fnatic e SK Gaming na fase de grupos da IEM Global Challenge Katowice 2013 é referência quando se fala de backdoor. A equipe que vencesse o confronto se classificaria para os playoffs da competição, e a partida passou dos 50 minutos no relógio.

O nervosismo acabou levando a Fnatic a realizar uma jogada arriscada ao invadir a base da SK Gaming e tentar derrubar as estruturas e o nexus. No entanto, a defesa da SK Gaming, mesmo em menor número e com o nexus sem proteção, fez o contra-ataque. Nessa hora, xPeke, com seu Kassadin, entrou em cena. Na fuga, ele conseguiu se esconder, usar o teleporte e chegar na base inimiga, onde apenas Kevin "kev1n" Rubiszewski, com seu Olaf, realizava a proteção. O resultado foi uma das jogadas mais épicas da história do League of Legends.



>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.