O Google decidiu tornar livre o TensorFlow, inteligência artificial aplicada nos serviços Google Tradutor, Google Fotos e até nas buscas. A tecnologia usa o “machine learning”, sistema que faz computadores se desenvolverem para "aprender” e expandir a capacidade conforme o uso. Ao tornar a plataforma open source, a empresa permite que desenvolvedores contribuam para melhorar o serviço. Facebook: Inteligência Artificial já reconhece objetos e faz previsões Segundo o Google, o TensorFlow foi criado para funcionar de forma parecida com o cérebro humano, capaz de mapear e reconhecer coisas. Por causa disso, o sistema é ideal para uma série de aplicações que dependam da máquina para gerar retorno ao usuário.
TensorFlow é a inteligência artificial do Google que "aprende" e passa a ser open-source (Foto: Reprodução/Google)
A inteligência artificial também tem a vantagem de ser muito adaptável, já que pode rodar em um único telefone celular ou em uma série de computadores conectados, ou ainda distribuído em data centers espalhados pelo mundo. É essa última abordagem, inclusive, a usada pelo Google para empregar a tecnologia em serviços como o Tradutor. A funcionalidade de aprendizado para computadores, o “machine learning”, por enquanto, está na fase básica. Apesar disso, a abertura do TensorFlow é uma estratégia in...


>>> Veja o artigo completo no TechTudo

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.