Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Comprar o primeiro apartamento é um dos momentos mais importantes para a vida de um casal e para muitos, inclusive, é um objetivo sonhado por anos. Entretanto, por ser um grande investimento a ser feito, esse passo precisa ser dado com muito planejamento e cuidado, tentando reduzir qualquer chance de erro e arrependimento no futuro.

Você se casou recentemente ou já está escolhendo a data do grande dia? Para ficar mais tranquilo na busca pelo primeiro apê juntos, confira alguns aspectos que devem ser considerados:

Tenha pleno conhecimento de suas necessidades específicas

Quantas pessoas morarão no apartamento?

Se for apenas para vocês dois, o ideal é escolher um apê com no máximo 2 quartos. O investimento vai cair como uma luva nas necessidades atuais da família e, ao mesmo tempo, é possível achar opções bem mais em conta nesse perfil, sem comprometer tanto a renda.

Por quanto tempo pretende ficar no imóvel?

É muito importante saber se vocês farão uma aquisição de longo prazo ou temporária. No caso da primeira opção, talvez seja interessante levar em consideração se o prédio tem área de lazer e se a região conta com boas escolas, por exemplo — isso vale, especialmente, para os casais que já planejam ter filhos. Caso sua pretensão seja uma aquisição um pouco mais temporária, questões como vagas de garagem e número de quartos e banheiros devem ter maior relevância no momento da escolha.

Independente de qual seja a sua preferência, uma boa dica é conversar com os atuais vizinhos antes de tomar uma decisão. Assim dá para saber mais sobre o bairro e sua rotina, entendendo melhor algumas questões cruciais como segurança, coleta de lixo, barulhos e trânsito. Ter esse tipo de noção antes de fechar negócio é importante para que vocês coloquem na balança junto com os prós e o contras do imóvel em si.

Formação de patrimônio

Se vocês pensam em comprar um apartamento como investimento, uma excelente opção é procurar pelos apartamentos menores, como quitinetes ou de até 2 quartos. Eles possuem excelente liquidez, o que faz com que não seja difícil arrumar um contrato de locação ou, até mesmo, revendê-los depois. Os apês de 3 quartos também podem ser cogitados, mas, obviamente, têm um valor maior.

Planejando o orçamento

Além dos já conhecidos Sistema Financeiro da Habitação (SFH) ou Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI), algumas construtoras também oferecem métodos próprios de financiamento. Essa costuma ser uma ótima opção de aquisição pois existe uma grande flexibilidade na negociação de prazos, juros, valores das parcelas, documentação, etc.

Na hora de escolher qual financiamento, o ideal é que o valor das parcelas não passe de 30% da renda total do casal, e, para isso, é bom estar atento não somente a taxa de juros, mas também ao custo total da transação — já que alguns financiamentos possuem taxas menores, mas acabam cobrando alguns valores extras do comprador. Vale também ressaltar que devem ser inclusos no planejamento financeiro a soma dos valores do ITBI (3%) e do registro do imóvel (1%).

E então, já estão avaliando a compra do primeiro apartamento do casal? Ainda têm dúvidas? Acompanhem nosso blog e fiquem por dentro de tudo antes de dar o pontapé inicial na realização desse sonho!

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.