Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

O investimento em imóveis no exterior é uma prática comum no mundo todo. Afinal, é um bem que pode gerar renda mensalmente ou em temporadas, como ocorre no caso do aluguel, ou retornar como um valor bem mais alto daquele investido quando há a venda.

Os especialistas dizem que é um mercado muito seguro, já que a incerteza por expectativas na bolsa de valores e as baixas taxas de interesse detonam um maior investimento imobiliário, comparado ao que os investidores destinam aos outros setores.

Além disso, destinar capital a isso é uma proposta adequada para diversificar os investimentos e mitigar os riscos.

Falando em riscos, para evitá-los ao investir em casas e apartamentos fora do Brasil, é preciso analisar tudo com calma. É preciso levar em conta o valor líquido que uma propriedade para aluguel pode realmente gerar para, então, determinar se a propriedade terá o rendimento desejado.

Outro cuidado é analisar os mercados em termos de profundidade, dinâmica e expectativas de desempenho específicos. Isso é muito importante especialmente em países que convivem com o desenvolvimento imobiliário empresarial junto ao individual (particular). Esse é o caso do México, país sobre o qual iremos abordar neste post. Acompanhe!

As vantagens de comprar imóveis no México

  • Otimismo e fácil acesso: Na maioria das instituições financeiras, prevalece uma abertura aos créditos de moradia. Este ano, segundo a Comisión Nacional de Vivienda, do México, mais de 406 mil créditos para moradias usadas, novas e renovadas foram entregues por todas as entidades de financiamento do setor. De acordo com Scotiabank do país, a construção residencial subiu 6,4% ao ano.
  • Custos reais: Em 2015, o aumento no preço das casas foi de 6,38%.
  • Existe solidez: O mercado mexicano não é movimentado por especuladores e existem construtoras suficientes no setor.
  • Existe competição. O México se localiza no 57º lugar do Índice de Competitividade Global do Fórum Econômico Mundial (FEM), sendo o melhor ranqueado da América Latina. Muitos custos de construção e de terrenos são bastante competitivos em relação aos outros países. A relação de investimento com entrada de dinheiro se mostra positiva.
  • Há comunidade brasileira: Existem 18 mil brasileiros no México, a maioria na Cidade do México, Nuevo León, Jalisco e Puebla.
  • Certeza legal e jurídica: Desde 2004, as empresas de bens de raiz são obrigadas a contar com um registro de contrato na Procuradoria Federal do Consumidor (Procuraduría Federal del Consumidor), do México, para dar segurança ao comprador contra os abusos das empresas e por prevenção contra possíveis irregularidades.
  • Ganâncias projetadas: Os preços de compra não está tão alto e, por esse motivo, a tendência é de alta dentro dos parâmetros justificáveis do mercado.
  • A vida familiar no México está aumentando: A formação de lares, a melhora ou estabilidade no investimento familiar da classe média no país gera um consumo interno preparado para ocupar espaços imobiliários, seja para trabalho ou moradia. Isso se traduz em oportunidades para investidores imobiliários. De 2000 a 2010, a classe média mexicana subiu de 38,4% a 42,4% da população.
  • Construção de patrimônio: Para uma família, a moradia é o investimento mais importante, já que representa a possibilidade de gerar riqueza e criar um patrimônio.

As zonas com mais futuro no México

De acordo com uma análise da firma Coldwell Banker, as zonas que reportam mais valor são:

  • Cidade do México: as colônias Lindavista, Roma, Nápoles e Escandón.
  • Edomex: os municípios de Metepec e Calimaya, no Estado de México.
  • Hidalgo: a cidade de Pachuca.

Nós recomendamos que você…

  • Procure especialistas: Antes de fechar qualquer compra, consulte um corretor ou agente de bens de raiz do país. A comissão de uma imobiliária é, em média, 4%.
  • Revise o alcance: É necessário identificar até onde pode chegar um projeto e em quanto tempo isso é crucial. A mexicana Softec, empresa de consultoria imobiliária, explica que um projeto de sucesso deixa claro desde o começo até onde e em que tempo podem se desenvolver os investimentos em imóveis.
  • Ocupe propriedades remodeladas: O processo de remodelação agrega valor ao imóveis e por isso é melhor buscar localização.

Vantagens do setor comercial

Caso o seu interesse seja investir em imóveis não-residenciais, saiba quais são os benefícios:

  • Abertura comercial: O México tem 10 tratados de livre comércio com 45 países diferentes e 32 acordos para a promoção dos investimentos com 33 países. Além disso, o país é membro do Acordo de Associação Transpacífico (TPP). O México tem a segunda maior economia da América Latina.
  • É ativo: O país participa em organismos e fóruns como a Organização Mundial do Comércio (OMC), o Mecanismo de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec) e a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômicos (PCDE).
  • Verifique: É preciso revisar as condições do uso de solo para saber se é apto para atividades comerciais, além de realizar um estudo de mercado para a atividade de interesse.

 

(Fontes: Forbes, propiedades.com, Softec, SHF, Global Property Guide, Conavi)

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.