Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Sucesso da AMD veio acompanhado de uma estratégia super ‘baratinha’! – Já falei aqui algumas vezes do porquê dos processadores AMD Ryzen serem significativamente mais baratos em relação aquilo que a Intel tem no mercado. Claro que é óbvio que a AMD tem de ser agressiva nos preços para conseguir fazer mossa na Intel. No entanto, o próprio processo de produção da empresa é bastante mais barato que o da rival.



A AMD poupa dinheiro a sério no seu design Chiplet! É esta a grande vantagem em relação à Intel!

Portanto, na keynote da IEEE ISSCC 2020, a AMD apresentou dois curiosos slides onde detalha o custo do seu desenvolvimento e produção de processadores. Pois bem, a sua decisão de adotar a estratégia MCM (Multi-Chip-Module) que tão criticada foi no passado, está a revelar-se um trunfo brutal para a empresa que esteve tão perto da bancarrota num passado ainda muito recente.

Afinal de contas, a AMD usa a mesma filosofia de design em todos os seus produtos, desde o Ryzen para o mundo dos PCs desktop, até à gama Threadripper e Epyc (HEDT).

Muito resumidamente, onde está a grande vantagem para a AMD?

Sem complicar muito a explicação, a AMD escolheu produzir processadores ao ‘colar’ vários componentes no mesmo chip. Desta maneira, a única parte realmente cara e difícil de produzir são os núcleos Zen 2 de 7nm. Tudo o resto é feito de componentes que não precisam desta complexidade de produção toda, sendo maioritariamente produzidos no mais barato processo de 12nm.

Assim, a AMD é capaz de maximizar a produção de produtos de 7nm das linhas da TSMC, aliás, foi graças a esta estratégia de contenção de custos, que a empresa conseguiu lançar um processador com 16 núcleos e 32 threads no mercado de PCs Destkop. Isto ao mesmo tempo que a fabricante ‘matou’ a moda dos processadores quad-core que a Intel tanto adorava.

Curiosamente, ao mesmo tempo que a AMD mete mais e mais núcleos de processamento no mesmo chip, sem aumentar os seus custos de produção. A empresa obriga a Intel a também aumentar a sua contagem de núcleos, mas aqui os gastos são bastante mais altos, visto que os produtos Intel Core são todos feitos a partir de uma única parte. (Como explicamos no artigo referenciado no início do artigo. Clique aqui)

Nos slides, a AMD compara o custo da sua solução 7nm + 12 nm com aquilo que uma die monolítica (apenas 7nm) poderia custar. Ora veja:


Sucesso da AMD veio acompanhado de uma estratégia super ‘baratinha’! – Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Fonte

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@l.pt.


Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.