Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

O Apple Music é o novo serviço de streaming de músicas, e assim como todos os seus grandes concorrentes, restringe a maior parte das funcionalidades para quem paga pela assinatura mensal. No entanto, os usuários que já têm um Apple ID poderão, pelo menos, aproveitar alguns recursos. Confira.

Veja tudo que rolou na WWDC 2015

WWDC 2015 (Foto: Reprodução/Apple)Diferente do Spotify, WWDC 2015 revela que Apple Music quase não tem conteúdo grátis (Foto: Reprodução/Apple)

De acordo com a empresa, é possível ver e acompanhar o conteúdo postado por artistas pelo Connect, área voltada justamente para fazer uma melhor interação entre celebridades e fãs. Na segunda-feira (8), quando a Apple anunciou o serviço, o rapper Drake divulgou que iria lançar um álbum no aplicativo.

Além disso, também será possível ouvir a Rádio Beats, que reproduz conteúdo musical durante todo o dia. Porém, funções como reproduzir e salvar o que for postado via Connect, ouvir músicas do catálogo do serviço e baixar arquivos para ouvir offline só poderão ser acessadas por quem pagar pelo serviço.

Tabela mostra conteúdo que usuários poderão acessar no serviço (Foto: Reprodução/Aline Jesus)Tabela mostra conteúdo que usuários poderão acessar no serviço (Foto: Reprodução/Aline Jesus)

Vale lembrar que a Apple vai liberar o Apple Music por três meses sem qualquer custo a todos os usuários que têm um Apple ID. Sendo assim, ele poderão testar os recursos da edição paga e decidir se vale o preço da assinatura (US$ 9,99 e US$ 14,99 para pacote com famílias de até seis pessoas). 

Via Apple

É seguro atualizar o iPhone pelo iTunes? Comente no Fórum do TechTudo!

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.