Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Grande parte das famílias brasileiras cultiva o desejo de comprar a casa própria e ficar livre do aluguel. O problema é que poucas conseguem reunir todo o dinheiro necessário para fazer uma compra à vista, o que faz com que muitas coloquem esse desejo no campo dos sonhos mais distantes, sem nem analisar a possibilidade de buscar um financiamento. Porém, o crédito imobiliário é uma alternativa viável de compra, que deve ser considerada por quem precisa comprar um apê.

Para ajudar nessa hora, fizemos este post para responder às dúvidas mais comuns sobre o financiamento imobiliário. Confira!

Quais são as exigências para obter o crédito imobiliário?

Se a escolha for um imóvel na planta ou em construção, basta apresentar um documento de identidade e CPF para liberação do crédito na construtora. Claro, você precisa ter certeza da sua condição de compra, mas a burocracia não é nenhum impedimento.

Por outro lado, se você escolher um imóvel pronto, que dependa de financiamento bancário, ou se você depender desse crédito quando o imóvel na planta ficar pronto, você terá que atender às exigências do banco. Além dos seus documentos pessoais, você precisa apresentar certidões negativas que comprovem que a sua situação de crédito está tranquila no mercado, bem como certidão de nascimento, de casamento (se for o caso), de protesto, do distribuidor judicial, Declaração de Imposto de Renda e comprovante de residência. Também terá que comprovar renda mostrando que pode arcar com o financiamento — considerando que o valor das prestações não deve ultrapassar a 30% da renda comprovada.

Depois de quanto tempo o financiamento é liberado?

Se for uma compra direto com a construtora, a liberação é imediata. Nas instituições financeiras, há um prazo de 30 dias para a análise e aprovação do crédito e até 180 dias para que o dinheiro seja liberado para o pagamento do apartamento.

Qual o prazo para pagamento?

Isso vai depender do tipo de financiamento. Se for pelo programa Minha Casa Minha Vida, esse prazo será de 30 anos, no Sistema Financeiro de Habitação (SFH) o prazo cai para 20 anos, e se o crédito for privado, concedido pela construtora ou pelo Sistema Financeiro Imobiliário (SFI), esse prazo fica a critério da empresa (geralmente, fica em torno de 10 anos).

Posso usar o FGTS?

Se você tiver contribuído por pelo menos três anos para o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e não tiver nenhum outro imóvel sendo pago pelo SFH em qualquer parte do país, você poderá utilizar o FGTS na compra do seu apê, desde que ele esteja de acordo com os critérios para a liberação do Fundo.

O crédito pode ser liberado mesmo com outros financiamentos sendo pagos?

Isso vai depender da sua renda. Quando um financiamento imobiliário é solicitado, a instituição financeira fará uma análise da sua capacidade de pagamento, levando em consideração, inclusive, outras dívidas existentes. Se na análise da instituição ficar comprovado que você suporta as duas dívidas — desde que cumpridas as outras exigências apresentadas acima —, não haverá problemas com a liberação do crédito.

É possível financiar 100% do imóvel?

Uma norma do Banco Central exige que o comprador tenha pelo menos 10% do valor do imóvel para dar como sinal, limitando em 90% o valor do financiamento. Contudo, para o Programa Minha Casa Minha Vida, na faixa de renda até R$1.600, o Governo Federal subsidia esses 10%, com valor até R$25 mil. Ou seja, na prática, se o imóvel for de até R$250 mil e você financiar pelo programa do Governo, será como se o financiamento fosse de 100%.

Você ainda tem dúvidas sobre o financiamento imobiliário? Deixe aqui o seu comentário!

 


Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.