Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.
email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Comprar ou montar um desktop é uma opção para quem precisa de um computador em casa. Os computadores de mesa oferecem algumas vantagens ao consumidor, como o upgrade das peças separadas ao longo do tempo e a ampla variedade de opções de componentes disponíveis no mercado. Por outro lado, desktops podem custar caro para alguns perfis de uso e, ao contrário dos notebooks, limitam o usuário em questões como portabilidade. A seguir, você ficará por dentro de pontos positivos e negativos em relação à compra de um PC desktop.

Com um desktop, é mais fácil trocar as peças ao longo do tempo (Foto: Divulgação)Com um desktop, é mais fácil trocar as peças ao longo do tempo (Foto: Divulgação)

Com um desktop, é mais fácil trocar as peças ao longo do tempo (Foto: Divulgação)

Pontos positivos

1. Capacidade de upgrades

Processador, placa de vídeo, unidades de armazenamento, RAM, placa-mãe... tudo pode ser trocado no desktop (Foto: Adriano Hamaguchi/TechTudo)Processador, placa de vídeo, unidades de armazenamento, RAM, placa-mãe... tudo pode ser trocado no desktop (Foto: Adriano Hamaguchi/TechTudo)

Processador, placa de vídeo, unidades de armazenamento, RAM, placa-mãe... tudo pode ser trocado no desktop (Foto: Adriano Hamaguchi/TechTudo)

A grande vantagem da compra de um computador desktop está no fato de que você pode, com o tempo, trocar peças e melhorar o seu sistema sem muita dificuldade. Dada a característica modular do PC, melhorias nas especificações da sua máquina podem ser obtidas com a troca de alguns componentes por vez, caso seu orçamento esteja mais apertado.

Em um laptop, essa possibilidade é praticamente inexistente: quando muito, você poderá instalar memória RAM e um disco rígido ou SSD maior no notebook. No desktop, placa de vídeo, processador, placa-mãe, RAM, SSD, discos rígidos e tudo mais pode ser substituído por modelos melhores.

2. Varidedade de opções

Desktops podem ser montados com perfis de hardware bem variados, de acordo com o bolso e as suas necessidades. Se você precisa de um computador simples, pode gastar bem pouco dinheiro escolhendo compoenentes um pouco mais antigos: é possível montar um combo com placa-mãe, processador e RAM por menos de R$ 400.

Se quiser algo mais moderno e poderoso, você pode encontrar componentes de boa qualidade para povoar o seu desktop de forma a atender suas necessidades.

Em laptops, isso é um pouco mais difícil. Um bom notebook de entrada não vai custar menos de R$ 1.500 e um notebook gamer mais barato sairá por R$ 5.000, valor com o qual você pode montar um PC bem poderoso.

3. Personalização

Prática do casemod permite personalização completa do sistema (Foto: Marcelo Paiva / TechTudo)Prática do casemod permite personalização completa do sistema (Foto: Marcelo Paiva / TechTudo)

Prática do casemod permite personalização completa do sistema (Foto: Marcelo Paiva / TechTudo)

Para quem gosta de customizar, desktops são ideais porque permitem a criação de cases próprios, além da instalação de LEDs e outros acessórios para dar uma cara mais sua ao computador. Quem não tem o talento necessário, pode inclusive encomendar cases personalizados e assim garantir que possui um computador diferente.

Pontos negativos

1. Portabildidade

O maior sacrifício que o consumidor faz ao optar pelo desktop está, sem dúvida, na falta de portabilidade. Estudantes e alguns profissionais, por exemplo, podem depender de um computador que possa ser carregado para todos os lados, algo que o desktop inviabiliza.

2. Hardware poderoso é caro

1080 Ti da Nvidia dá conta de games em 4K, mas custa mais de R$ 4.000 (Foto: Divulgação/Nvidia)1080 Ti da Nvidia dá conta de games em 4K, mas custa mais de R$ 4.000 (Foto: Divulgação/Nvidia)

1080 Ti da Nvidia dá conta de games em 4K, mas custa mais de R$ 4.000 (Foto: Divulgação/Nvidia)

Um desktop pode ser montado com diversos componentes diferentes para atingir a performance que o usuário deseja. Embora exista uma grande variedade de peças disponíveis, cobrindo diversas faixas de preço diferentes, é importante lembrar que hardware poderoso mesmo é caro: um processador top de linha vai custar mais de R$ 1 mil e o mesmo vale para placa de vídeo, com valores girando além dos R$ 2 mil para as opções top de linha de AMD e Nvidia.

3. Custo-benefício

Chromecast é um exemplo de dispositivo barato e funcional que substitui um PC dedicado a multimídia (Foto: Carolina Ochsendorf/TechTudo)Chromecast é um exemplo de dispositivo barato e funcional que substitui um PC dedicado a multimídia (Foto: Carolina Ochsendorf/TechTudo)

Chromecast é um exemplo de dispositivo barato e funcional que substitui um PC dedicado a multimídia (Foto: Carolina Ochsendorf/TechTudo)

Você pode construir um computador baratinho, se suas necessidades se limitam a um uso casual da máquina. Mas, no geral, o consumidor interessado num desktop pode encontrar dispositivos mais focados capazes de resolver uma demanda a uma fração do preço.

Se a ideia é um central multimídia, um Chromecast e dispositivos similares pode custar menos de R$ 300 e oferecer uma gama de funcionalides completa, um console de videogame vai rodar todos os lançamentos a um preço bem mais em conta do que o de um PC poderoso e assim por diante.

Confira dicas para deixar o computador mais rápido sem instalar nada

Confira dicas para deixar o computador mais rápido sem instalar nada

PC congelando: o que fazer? Descubra no Fórum do TechTudo.

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.