Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Financiar a compra de um imóvel se tornou um dos maiores aliados na realização do sonho da casa própria, afinal, é um facilitador para quem não pode ou não tem condições de fazer um investimento desse porte de uma só vez. O financiamento é uma decisão importante e até mesmo comprometedora, pois os valores das parcelas são relativamente altos, estendem-se por um longo período e o valor da diferença causada pelos juros é superior ao dobro das prestações em algumas categorias de financiamento.

Não basta apenas achar o imóvel bonito e averiguar se as parcelas cabem no seu bolso. Na hora de financiar, você deve tomar alguns cuidados mais pontuais. Quer algumas dicas para não errar ao tomar a decisão de financiar um imóvel? Confira!

Cuidados que se deve ter ao financiar o imóvel

Avalie o seu orçamento familiar e compare com os valores das parcelas. É comum as pessoas comprometerem parte significativa da sua renda e, posteriormente, não terem condições de continuar os pagamentos corretamente, deixando seus imóveis irem a leilão e sofrendo prejuízos financeiros elevados.

Verifique as taxas de financiamentos da categoria em que você está inserido (de acordo com valor do imóvel e renda) e confira o valor final que vai pagar pelo imóvel. Dependendo do resultado dessa conta, pode ser interessante continuar morando de aluguel por mais uns anos e juntar uma entrada maior ou até mesmo guardar o suficiente para comprar à vista.

Informe-se sobre as possibilidades que existem no seu caso, como financiar um imóvel que já está com financiamento em curso ou utilizar o FGTS mesmo com prazo inferior a 3 anos de trabalho.

O que considerar ao optar pelo financiamento

Se você seguiu a dica de ver como vai ficar o valor final do financiamento, com certeza se assustou — e a única forma de diminuir isso é dando um valor maior de entrada. Veja quanto você consegue juntar para isso e faça um esforcinho por um tempo, apertando os cintos e reunindo o maior montante que você conseguir.

Depois disso, é a hora de pensar em qual é a forma de financiamento mais adequada para você. Em quais as suas condições se encaixam? As formas de financiamento sofrem significativas mudanças umas das outras, principalmente nos juros e requisitos para participar, por isso, é importante analisar todas. Também podemos destacar as construtoras que possuem financiamento próprio, o que pode ser um facilitador enorme.

E quanto ao período de pagamento? É comum nessa hora escutar o famoso ditado que diz “quanto mais melhor”, mas isso não é uma verdade absoluta! Às vezes, diminuir 5 anos de financiamento e parcelas representa um pequeno acréscimo de valor na prestação que não pesa tanto no seu bolso e, ao mesmo tempo, reduz bastante a extensão do prazo de pagamento.

Como fazer o melhor financiamento para o seu perfil

Financiar um imóvel não é a tarefa mais simples e pode demorar bastante, contudo, se você souber a melhor forma de fazer terá bem menos incômodos e conseguirá a liberação do crédito em menos tempo.

O primeiro passo é conversar com um responsável pelo financiamento que você optou, pois ele poderá te dar dicas e confirmar se realmente você se adequa àquela categoria, caso contrário estará perdendo tempo.

Depois disso, procure reunir todos os documentos necessários para dar encaminhamento no financiamento do imóvel. Muita atenção nesse aspecto, pois é muito comum a demora ainda maior do processo em razão do comprador ou vendedor não ter todos os documentos em mãos, encaminhar o pedido e voltar com a observação de providenciar os documentos faltantes. Ser minucioso vai valer a pena!

Ainda tem dúvidas sobre a melhor forma de financiar seu imóvel? Entre em contato conosco ou deixe um comentário aqui no blog!

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.