Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

As ofertas de imóveis na planta, que quase sempre começam com lançamentos cheios de atrativos, incluem vantagens reais para quem não tem pressa em receber o apê e procura por condições de pagamento facilitadas. Contudo, comprar um imóvel na planta exige um pouco mais de atenção para alguns riscos existentes.

Neste post, vamos listar sete dicas para você fazer a compra com mais tranquilidade e evitar as surpresas desagradáveis. Confira!

Use a calculadora

Calcular quanto você vai pagar pelo imóvel, quais são os juros embutidos nas prestações, de que forma o custo total será diluído nas parcelas, qual o limite de financiamento o banco libera e certificar-se de que todas as parcelas (do sinal até as prestações após a entrega das chaves) cabem no seu bolso são os primeiros passos a dar já na conversa inicial com o corretor. Nessa hora, também considere que o custo do imóvel será reajustado pelo Índice Nacional de Custos da Construção (INCC), o que pode elevar o preço final em até 20%.

Esses cálculos evitarão que você perca tempo com ofertas que não estejam de acordo com a sua capacidade ou com a sua intenção de compra — ou que faça uma compra impulsiva e acabe com uma dor de cabeça daquelas.

Atenção para a tabela

O imóvel é vendido na planta de acordo com uma tabela que mostra todo o parcelamento do valor que deve ser pago durante a obra. Nesta tabela também estão os índices de reajustes previstos, que serão fixados no Contrato de Compra e Venda. É importante ler detalhadamente a tabela e prestar atenção para as variações que ocorrerão nas parcelas ao longo da obra, garantindo que estas variações entre nos seus cálculos.

Pesquise

Outro fator importante é conhecer bem a situação do empreendimento. Por isso, vale  ir ao Cartório de Registro de Imóveis onde ele deve estar registrado para certificar-se de que está tudo certo. Aproveite para dar uma olhada no memorial descritivo que acompanha o registro para confirmar todas as características que foram passadas pelo corretor.

Pesquise também na Prefeitura da sua cidade se há qualquer impedimento sobre a construção ou sobre o terreno onde ela está sendo feita.

Guarde tudo

Folhetos de propaganda, anotações de corretores e quaisquer outros materiais que contenham informações sobre o imóvel na planta servirão como documentos de comprovação das promessas feitas, caso você precise recorrer à Justiça no futuro.

Não confie na data de entrega para firmar compromissos

Por mais idônea que uma construtora seja, imprevistos acontecem e atrasos são bastante comuns na construção civil — e por diversos motivos. Por isso, não condicione seu casamento, a saída do seu apartamento atual ou qualquer outro compromisso importante à data de entrega do imóvel adquirido na planta.

Fique de olho nas cobranças indevidas

Antes de pagar qualquer taxa, seja ela de corretagem ou para cuidar da documentação, certifique-se com um advogado se ela é de fato devida e se está de acordo com os valores convencionais.

Não compre na primeira visita

Não basta encontrar o projeto ideal e as condições perfeitas de pagamento. Você precisa de tempo para fazer as pesquisas necessárias e consultar um advogado de confiança sobre todas as condições do negócio, inclusive sobre o contrato. Portanto, a primeira visita no apartamento modelo deve servir para que você reúna o máximo de informações. Se possível, dê um cheque caução para a reserva do imóvel, que será devolvido caso você desista da compra. Mas jamais assine o contrato por impulso!

Você ainda ficou com dúvidas sobre a compra de um imóvel na planta? Deixe aqui o seu comentário e teremos prazer em ajudar!

 

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.