Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Quem casa, quer casa. O ditado pode até parecer clichê, mas tem um significado muito especial para quem já se casou ou está em vias de se casar, mas ainda não conseguiu adquirir a casa própria.

Diante de uma situação como essa, a opção de morar com os sogros, apesar de uma solução temporária, pode acarretar uma série de inconvenientes para o casal.

Pensando nisso, no post de hoje vamos verificar quais as possíveis consequências dessa escolha e o que você pode fazer para se livrar dela. Confira!

Falta de privacidade

Um grande problema enfrentado por quem mora com os sogros é a falta de privacidade. Ainda que a relação com eles seja ótima, é preciso considerar que o jovem casal não terá a liberdade que teria na casa própria, precisando manter o comportamento e os hábitos contidos de acordo com os que os sogros consideram apropriados.

Em função da falta de privacidade, as conversas mais sérias entre o casal precisarão sempre ser reservadas para os raros momentos em que os dois estarão a sós, no próprio quarto. Caso contrário, o risco de interferências e de palpites indesejados estará sempre por perto.

Viver de acordo com as regras dos sogros

Por maior que seja o tempo de relacionamento e a intimidade com os sogros, é possível que as regras estabelecidas por eles não sejam as mesmas que o novo casal gostaria de seguir. Horários diferentes de trabalho ou lazer, visitas, hábitos alimentares, enfim, todas as rotinas e atividades terão que ser condicionadas àquelas regras.

Viver o dia a dia tendo que dar satisfações para os sogros não é algo positivo para quem deseja desenvolver uma vida familiar própria. Dessa forma, enquanto a situação persistir, a possibilidade de atritos familiares estará presente na vida do casal — o que exige uma atitude para resolvê-la.

Mas qual a saída para essa situação?

A melhor solução para todos esses conflitos é, sem dúvidas, a aquisição da casa própria. De fato, por maior que sejam as dificuldades do momento, essa deve ser sempre uma prioridade do casal.

É preciso considerar que a constituição de um lar que pertença exclusivamente aos dois depende de uma moradia onde eles tenham completa independência e possam tomar decisões com total autonomia. Vale lembrar que enquanto as pessoas não se sentem donas do próprio destino, dos próprios desejos e do lugar onde moram, haverá uma grande dificuldade para que a família progrida em harmonia.

Contudo, como a condição financeira nem sempre acompanha o sonho e a necessidade de adquirir o próprio imóvel, é preciso pensar em alternativas que permitam solucionar o problema imediatamente. Conheça abaixo a principal delas.

O que é e como funciona o financiamento?

O financiamento imobiliário é a solução para quem precisa de um imóvel, mas não pode fazer o pagamento à vista. São várias as alternativas existentes e, certamente, uma delas se enquadra no seu perfil.

Existem, por exemplo, as linhas de crédito com as próprias construtoras que vendem imóveis parcelados. Há também as parcerias das construtoras com bancos que financiam imóveis, o que facilita bastante o acesso ao crédito.

Ainda, se você precisa sair da casa dos seus sogros com a sua família ou se vai casar e não quer começar a vida na casa dos outros, o programa Minha Casa Minha Vida também pode ser uma ótima solução.

Por ele, é possível comprar imóveis pagando pequenas prestações. Mais do que isso, há até a possibilidade do governo pagar parte do imóvel, o que torna a compra ainda mais fácil.

Se você gostou do conteúdo de hoje e quer saber mais sobre como é possível comprar a casa própria de maneira tranquila, entre em contato conosco. Teremos grande satisfação em ajudar!


Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.