Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Para a maioria dos brasileiros, o financiamento imobiliário é a única alternativa para conquistar uma casa própria. Apesar dos altos e baixos da oferta de crédito, a operação bancária é o quem tem possibilitado que milhares de pessoas deixem o aluguel e invistam seu dinheiro em um bem próprio.

O problema é que o endividamento crescente no país cria obstáculos até mesmo para esta alternativa. Mas o que nem todo mudo sabe é que possível, sim, obter um financiamento para comprar um imóvel com o nome sujo por meio do Programa Minha Casa Minha Vida. Veja a seguir como fazer isso:

Restrição ao crédito

Primeiramente, é interessante compreender quais as situações que levam uma pessoa a ter o “nome sujo”. Nesses casos, os bancos não concedem nenhum tipo de crédito devido ao risco de não pagamento. Isso acontece quando:

Seu nome está inserido em cadastros de devedores

Quando você deixa de honrar um compromisso com uma loja, por exemplo, seu nome pode ser inserido em cadastros como o Serasa ou o SPC. Estes serviços são consultados por outras lojas onde você tenta efetuar uma compra com pagamento a prazo.

Você tem restrições no Banco Central

Se você passar um cheque sem fundos, você poderá ser registrado no CCF — Cadastro de Emitentes de Cheque sem Fundos. Os demais bancos que tem acesso a este cadastro poderão negar crédito.

Tem dívidas com a Receita Federal ou INSS

Isso ocorre quando você deixa de pagar algum imposto federal ou tem problema na declaração de Imposto de Renda.

Tem dívidas com o Estados ou municípios

Assim como no caso dos tributos federais, o não pagamento de impostos estaduais ou municipais também pode deixar o seu nome sujo, impedindo-o de tomar empréstimos ou realizar financiamentos.

Financiamento com o nome sujo

É por meio do Minha Casa Minha Vida que é possível obter financiamento imobiliário mesmo com o nome sujo. A chamada faixa 1 do programa, ou a Faixa de Interesse Social, permite que famílias de baixa renda financiem a aquisição da casa própria mesmo que tenham restrição de crédito.

Esta modalidade é destinada às famílias com renda inferior a R$ 1,6 mil. O subsidio concedido pelo Governo Federal pode chegar a 95% do valor da mensalidade. Isso porque o mutuário da faixa 1 só pode comprometer o equivalente a 5% dos seus rendimentos com o financiamento.

Para conceder o financiamento por meio da faixa 1 do Minha Casa Minha Vida o Governo Federal não realiza a análise de risco da operação. Assim, não há consulta aos órgãos de proteção de crédito.

Nome limpo para outras categorias do Minha Casa Minha Vida

O MCMV tem mais duas categorias de financiamento: a faixa 2, destinada às famílias com renda entre RR$ 1.601 e R$ 2.375, e a faixa 3, para famílias com renda entre R$ 2.375 e R$ 5.000. Em ambas, a análise de risco é realizada e o mutuário precisa ter seu nome limpo nos órgãos de proteção de crédito.

Agora que você já sabe que é possível comprar um imóvel com o nome sujo por meio de financiamento, que tal continuar acompanhando outras dicas sobre como conquistar o sonho da casa própria? Siga a gente no Facebook, Google +, Twitter, Youtube, Instagram, Flickr e LinkedIn e não perca nenhuma novidade!

Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.