Não está com tempo de ler? Ouça este conteúdo.

Como faço algum suporte técnico no dia a dia, e ajudo muita gente na escolha de componentes na construção de novos computadores ou na atualização de várias máquinas que ainda têm muito para dar. Ouço muitas vezes a seguinte pergunta… “Será que vale a pena mudar o processador ou a placa gráfica? Não vou ter um bottleneck?”


  • Bottleneck – Ocorre quando a capacidade de uma aplicação ou de um sistema computacional é limitada por um simples componente. (Leia mais aqui)

Bem, antes de mais nada, é preciso perceber o que é um Bottleneck!

Este termo engraçado é baseado no gargalo de uma qualquer simples garrafa, que tem como função básica a limitação da quantidade de líquido que sai quando queremos encher o nosso copo.

Ou seja, por vezes é possível ter um ‘gargalo’ no nosso PC, dependendo dos componentes que escolhemos ou que nos calharam na ‘rifa’! Por outras palavras, é possível ter um componente a limitar a performance de outro (ou outros). Isto acontece muitas vezes quando temos uma placa gráfica muito potente com um processador de gama baixa ou demasiado antigo para tirar o rendimento devido.

Como sei que existe Bottleneck no meu PC? Ou como é que posso escolher as peças do meu PC para evitar este fenómeno?

Este fenómeno acontece maioritariamente na relação Placa Gráfica + Processador. Ou seja, o CPU não consegue acompanhar a potência do GPU. É super normal ver isto em builds desequilibradas (como a imagem em cima), ou em PC antigos que foram alvo de uma atualização recente por parte do utilizador.


Leia mais sobre este assunto aqui:


Então? O que acontece quando tenho um ‘gargalo’ no meu PC? 

O mais normal é ver o processador perto dos 100% de carga total (95%~99%), enquanto a placa gráfica está basicamente à sombra da bananeira a beber um suminho enquanto se mantém nos seus ~30~50%% de carga.

É por isso que defendo sistemas equilibrados, como juntar um Ryzen 3600 com uma GTX 1660 Ti, que é um casamento feito no céu. Aliás, o rei da gama média da AMD é até capaz de ir um pouco mais além, ao conseguir lidar facilmente com uma RTX 2060/2070 ou RX 5600 XT/5700 XT.

No entanto, se por acaso tem um orçamento maior e pretende bombar nos 1440p com mais de 120FPS ou quer fazer umas brincadeiras em 4K (ou VR). Talvez seja boa ideia optar por um processador mais potente.

Entretanto, se tem um orçamento mais limitado e tiver de optar por uma GTX 1650 com memória GDDR5, um CPU como o Intel i3-9100F é mais do que suficiente para alimentar esta GTX 1060 com outro nome.


Ryzen 5 3600 + GTX 1660 Ti – Existe Bottleneck? – Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@l.pt.


Sobre Gerência Imóveis

Única plataforma que conecta o proprietário à imobiliária e/ou corretor de imóveis com o foco em potencializar as vendas e torná-las mais seguras maximizando o tempo do corretor.